Carros europeus tem planos de ter impostos zerados no Brasil
Carros europeus tem planos de ter impostos zerados no Brasil

Atualmente, os impostos sobre veículos se tornam um grande empecilho entre os compradores, fazendo com que muitos recorram a carros já usados. Pensando nos Países do Mercosul e a União Europeia está fazendo um acordo que pode mudar totalmente esse cenário no Brasil.

Segundo o que foi divulgado, esse acordo comercial promete não só reduzir, mas extinguir a tributação sobre todos os carros de marcas europeias como Mercedes que chegam ao Brasil.

Carros europeus tem planos de ter impostos zerados no Brasil
Carros europeus tem planos de ter impostos zerados no Brasil

Impostos zerados para carros europeus

Esse acordo já é feito no México e vem funcionando muito bem. Pois, dentro do exemplo mostrado, nos próximos 15 anos qualquer pessoa com condição vai conseguir importar qualquer carro Europeu sem efetuar o pagamento dos tributos sobre a importação.

Entretanto, é importante ficar ciente dos detalhes, pois, a eliminação dos tributos é referente aos impostos sobre a importação. Neste caso, todos os impostos nacionais, como o IPI e o ICMS terão que ser pagos normalmente.

Mas, apenas com essa medida, o valor dos carros importados pode cair no mínimo 35%. Até porque, segundo dados, o tributo cobrado referente a carros importados no Brasil chega a 35% do valor do automóvel.

Com isso, modelos que são econômicos e baratos em outros países da Europa, ficam impossíveis de serem importados e quando são, chegam no Brasil no preço de um carro de luxo.

Por mais que tudo isso pareça um grande sonho para os amantes de carros Europeus no Brasil, isso ainda vai levar algum tempo para se realizar. De acordo com o acordo assinado em 2019, já existe uma redução na tarifa brasileira, porém, a mesma vai cair de 35% para 17,5%.

Embora seja uma grande redução, a mesma é feita com cota limitada. Neste caso, a redução não é para todas as unidades importadas, mas sim, para 32.000 unidades/ano que chegam ao Brasil.

Ou seja, dos 50.000 veículos que chegaram para os países do Mercosul, 32.000 ficaram dentro do Brasil. Entretanto, acima dos 32.000 veículos, os excedentes não pagarão mais 17,5%, mas sim 35%, como foi acordado.

Como mencionado anteriormente, esse acordo comercial promete extinguir a taxa de importação de carros Europeus, mas para isso acontecer, o mesmo será dividido em 2 etapas.

Em que pé anda o acordo

Na primeira etapa, assim que o acordo for assinado, o mesmo começará a vigorar no dia 1º de janeiro. Após o início, o acordo segue a cota limitada de 32 mil unidades ao ano.

Neste caso, o acordo de 17,5% sobre a cota limitada vai durar por 7 anos, no caso, o fim da primeira etapa. Já na segunda etapa, a promessa é que de 17,5% da tarifa sobre importação, este valor caia para 0%. Nesse cenário, a cota será totalmente extinta e as tarifas passarão a vigorar a cada 12 meses.

Essa medida vale para carros a gasolina de até 6 passageiros. No caso dos carros a Diesel, o acordo exige que os mesmos possuam motores 2.5 ou maior.

A tendência é que ambas as categorias tenham tarifas zeradas até 2036, mas, a forma como elas serão feitas, será distinta. Enquanto a primeira categoria terá redução de 35% para 17,5% a outra será feita de forma gradativa ano a ano.

Avalie este artigo!
Artigo anteriorChevrolet Bolt, Equinox, S10 e Cruze 2022: São as apostas da Chevrolet para esse ano
Próximo artigoPeugeot 208 terá novo recall no Brasil
Formado em técnico mecânico pelo SENAI, Paulo é apaixonado por carros desde criança, jornalista de formação acadêmica, Paulo dedica seus dias a escrever sobre sua paixão aqui no CarroCarro.com.br, trazendo analises e notícias do segmento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui